BOLO NINHO

Sempre que preparo uma receita nova, tenho o cuidado de fazer exatamente como manda. E foi assim que mesmo achando que não daria muito certo essa massa, fiz como mandava. Não gostei! Mas já modifiquei seu preparo e agora sim, podem fazer sem medo de errar!

INGREDIENTES

4 ovos (separados)

1 xícara de açúcar

1 xícara de leite em pó

2 xícaras de farinha de trigo

1 colher (sopa) de fermento

Bata as claras em neve, junte o açúcar sempre batendo e depois as gemas continuando a bater até ficar uma massa cremosa.

Junte o leite em pó e a farinha batendo rapidamente.

Retire e por último acrescente o fermento, mexendo levemente.

Leve assar em forma untada, forno 180º por mais ou menos 25 minutos.

RECHEIO E COBERTURA

1 lata de leite condensado

100 gramas de manteiga

1 caixinha de creme de leite

1/2 xícara de leite em pó

Bata em batedeira o leite condensado e manteiga até ficar um creme.

Junte o leite em pó e o creme de leite e misture.

Se ficar meio mole, leve ao congelador antes de usar.

Corte o bolo ao meio.

Recheie e cubra com o creme.

Esse bolo tem que ser colocado em geladeira por causa do creme que derrete rápido.

Delicioso!!!!!!!!

“E SERÁ QUE, ANTES QUE CLAMEM, EU RESPONDEREI; ESTANDO ELES AINDA FALANDO, EU OS OUVIREI.” Isaías, 65- 24

 

UMA TARDE/NOITE NA FAZENDA

Piratuba é uma cidade de Santa Catarina onde nossa anfitriã nasceu e, portanto, o nome dessa fazenda linda.

E foi lá que passamos horas num encontro de amigas com a natureza que explode em flores, campos, árvores, lago e ar puro.

O convite veio da Marlene, amiga de longa data, para vermos o por do sol tomando um champanhe.

(Aqui ela e seu marido Valmor)

E chegamos quase na hora dele se por.

(A casa)

Tirei muitas fotos porque tudo me encantava!

E chegou a hora do sol se por: majestoso!

E foi quando fizemos um brinde à nossa amizade de tantos anos e silenciosamente agradeci a Deus por aquele momento.

(Tita, Marlene, Irma, Rose, Maria Tereza e eu)

Logo, logo a lua apareceu!

E nós invadimos literalmente o interior da casa!

E como quando a gente se junta vira criança, entramos no close onde achamos chapéus de todos os tipos e regiões diferentes!

Claro que colocamos e… mais fotos!!!

Mais duas amigas chegaram nessa hora para participar do jantar conosco: a Walquíria e a Cláudia.

E o prato foi Bacalhoada, devidamente já preparado os ingredientes em vasilhas que a Teresa montou com a habilidade de sempre.

A salada ficou por conta da Tita que foi nomeada “nossa saladeira mor”!

E as sobremesas levei prontas: Tiramisù e Sobremesa de Manga com Limão Siciliano.

Vinho tinto servido gentilmente pelo nosso anfitrião.

Sentamos à mesa, brindamos mais uma vez, jantamos deliciosamente e jogamos conversa fora até bem tarde!

Obrigada ao casal que nos recebeu com tanto carinho!

E prestem atenção: logo vamos aceitar o convite para “uma noite do pijama”, que claro que vou fotografar e postar tudinho para vocês!

“NÃO ABANDONES O TEU AMIGO, NEM O AMIGO DE TEU PAI, NEM ENTRES NA CASA DE TEU IRMÃO NO DIA DA TUA ADVERSIDADE; MELHOR É O VIZINHO PERTO DO QUE O IRMÃO LONGE.” Provérbios, 27- 10

 

 

 

 

 

CONCHIGLIONE DE FIGO E RICOTA

Já coloquei aqui, uma receita “Conchiglione de Abóbora e Amêndoas“, mas essa com figo e ricota é dos deuses!

INGREDIENTES

1 caixa de conchigliones

1 lata de figo em calda

1 ricota

um pouco de nozes picadas

50 gramas de queijo parmesão ralado

molho branco

Prepare o recheio: escorra os figos e pique em pedacinhos.

Amasse a ricota com um garfo.

Pique as nozes em pedacinhos e então junte tudo.

Se ficar muito seco, junte algumas colheres da calda do figo.

Reserve.

Cozinhe a massa e recheie os conchigliones.

Prepare um molho branco com leite, trigo, manteiga e temperos e despeje sobre eles.

Polvilhe o queijo ralado por cima e leve para gratinar.

Maravilhoso!!!

“TENHO-VOS DITO ISSO, PARA QUE EM MIM TENHAIS PAZ;NO MUNDO TEREIS AFLIÇÕES, MAS TENDE BOM ÂNIMO; EU VENCI O MUNDO.” João, 16- 33

 

 

DUAS SEMANAS DE JULHO

E não é que cheguei em Curitiba com duas malas cheias de blusas, cachecóis, gorros de lã e botas e não usei quase nada?

Foram duas semanas de dias lindos, céu azul e um friozinho bem confortável!

(Uma rua nas Mercês com essa cerejeira maravilhosa)

Aliás, a cidade estava florida e meu coração cheio de alegria por poder passar essas duas semanas com minhas filhas e netos que chegaram da longínqua África…

E aproveitei muito!

(Dentro do elevador nas saídas quase que diárias)

E assim íamos ao shopping onde eu tomava meu imperdível sundae no Mc Donald’s, café canelinha na Kopenhagen, comidinha no Outback, mas também andava no parque Barigui enquanto as crianças brincavam.

Quando ficávamos em casa, eu ia para a cozinha e dali saíram pasteis, panquecas, estrogonofe, filé à parmegiana, batata suíça, feijão com arroz e farofinha, macarrão à bolonhesa além do bolo indiano que é uma gostosura!

À noite, brindávamos com um vinho que saboreávamos com uma bandeja de aperitivos!

Pude encontrar uma das minhas irmãs, a Raquel, e passeamos, tomamos café e pusemos as conversas em dia.

(Faltou encontrar meus dois irmãos, Ciro e Ângela, que estavam viajando)

Depois almocei com a Akico, amiga de longa data e que fazemos parte de um grupo onde também algumas estavam viajando.

Aí a vez foi da Sonia fazer um lanche na casa dela onde eu e Débora ficamos até tarde, sempre conversando e relembrando coisas de quando elas vieram me visitar aqui em Campo Mourão.

E o último encontro foi com nove amigas da turma de 1966, na casa da Vera!

Cada vez surge uma nova amiga daqueles áureos tempos!

(Sentadas: Jóia, Vera, Ivete e Maria de Lourdes; em pé: eu, Elizabeth, Cleide, Carmen, Sonia e Marilu).

Quanta coisa boa pode acontecer em duas semanas!

Até um assalto, o que deixou de ser bom!!!

Em plena 15:00 horas, dentro do ônibus, fui imprensada na porta por 3 mulheres que roubaram minha carteira de dentro da bolsa, com todos meus documentos, cartões e dinheiro!

Voltei para casa com somente um BO e pronta para fazer todos os documentos novamente.

Mas como dizem, “mais tem Deus para dar do que o diabo prá tirar” ou “vão-se os anéis, mas ficam os dedos”; eu digo, obrigada, Senhor por mais esse livramento!

“EM TUDO DAI GRAÇAS, PORQUE ESTA É A VONTADE DE DEUS EM CRISTO JESUS PARA CONVOSCO.” I Tessalonicenses, 5- 18

 

 

 

 

BROINHAS DE FUBÁ

Essas broinhas de fubá me fazem lembrar de minha avó paterna, uma mineira que fazia essas “quitandas”.

Aí uma amiga, colega de tantos anos, a Maria de Lourdes, colocou essa receita no nosso whatsapp e corri fazer.

INGREDIENTES

5 colheres (sopa) de fubá

10 colheres (sopa) de farinha de trigo

2 colheres (sopa) de açúcar

1/2 colher (chá) de sal

3 ovos

75 gramas de manteiga

120 ml de leite

120 ml de água

Primeiro unte uma forma e polvilhe fubá.

Aqueça o forno a 220° (temperatura alta).

Coloque em uma panela o leite, água, açúcar, manteiga e sal e leve ao fogo.

Assim que começar a ferver adicione o fubá e a farinha de trigo mexendo bem para formar uma fina camada de massa seca no fundo da panela.

Retire e transfira para a tigela da batedeira e bata por mais ou menos 5 minutos até esfriar.

Adicione os ovos um a um, continuando a bater por mais 2 minutos.

Molde as bolinhas (eu peguei a massa com uma colher cheia) e vá colocando na forma. Polvilhe as broinhas com fubá.

Leve para assar por 15 minutos e depois diminua a temperatura do forno para 180° deixando assar por mais ou menos 20 minutos.

Fica uma delícia quentinha pura ou com manteiga.

Delícia!!!

“POIS QUE APROVEITA AO HOMEM GANHAR O MUNDO INTEIRO, SE PERDER A SUA ALMA? OU QUE DARÁ O HOMEM EM RECOMPENSA DA SUA ALMA?” Mateus, 16- 26

 

 

 

CONSERVA DE BERINJELA

Para fazer essa conserva, você precisa comprar as mini berinjelas.

Leve em uma panela com água para cozinhar.

É bem rápido.

Coloque em um escorredor e deixe sair toda água.

Enquanto isso prepare o recheio.

Em um pano bem limpo, coloque as nozes e o alho e bata bem com um batedor até incorporar bem.

Pegue a berinjela e corte ao meio no sentido de comprimento (sem separar as partes) e vá recheando com a mistura de nozes e alho.

Dê uma fechadinha nela e coloque no vidro.

Complete até em cima com um bom azeite e pimentas a seu gosto.

Feche o vidro e quantos mais dias passarem mais gostosa ela fica!

Se você gosta bastante de alho e pimenta, coloque a quantidade que desejar.

“AI DAQUELE QUE AJUNTA EM SUA CASA BENS MAL ADQUIRIDOS, PARA PÔR O SEU NINHO NO ALTO, A FIM DE SE LIVRAR DA MÃO DO MAL!” Habacuque, 2- 9

 

 

DOCINHO DO CÉU

Ai que coisa boa!!!

Um doce meio torta, meio pudim, bem molhadinho e cremoso!

Vocês vão amar e de tão fácil vão querer repetir muitas vezes!

Então vamos aos INGREDIENTES:

5 ovos

2 caixinhas de leite condensado

1 vidro de leite de coco

1 vidro de leite integral

1 pacote de coco ralado

Bata em liquidificador todos os ingredientes.

Unte um pirex com manteiga e coloque a mistura nele.

Leve ao forno pré aquecido, 180° e NÃO precisa ser em banho maria.

Leva mais ou menos 40 minutos, mas se o pirex for maior, leva menos tempo.

“LOUVAI AO SENHOR! LOUVAI A DEUS NO SEU SANTUÁRIO; LOUVAI-O NO FIRMAMENTO DO SEU PODER.” Salmos 150- 1

 

Entradas Mais Antigas Anteriores